Estatutos

ANGELSS – ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE GESTORES PARA O EMPREENDEDORISMO LOCAL, SOCIAL e SUSTENTÁVEL

ESTATUTOS

CAPITULO I

(DENOMINAÇÃO, NATUREZA, FINS E SEDE)

ARTIGO 1º

DENOMINAÇÃO, SEDE E ÂMBITO DE AÇÃO

A Associação Nacional de Gestores para o Empreendedorismo Local, Social e Sustentável – também designada por “ANGELSS”, é uma instituição de direito privado sem fins lucrativos de acção e solidariedade social de duração ilimitada, tem a sua sede na Rua Carlos Malheiro Dias, n.º 234, 1º Direito, freguesia de Bomfim, concelho do Porto, distrito do Porto, e a sua ação é de âmbito internacional podendo alterar a sua sede social e estabelecer delegações ou outras formas de representação em qualquer outro local.

ARTIGO 2º

INDEPENDÊNCIA

A ““ANGELSS” Associação Nacional de Gestores para o Empreendedorismo Local, Social e Sustentável, exerce a sua atividade com total independência e autonomia, constituindo-se com uma Associação independente de qualquer movimento político, económico, religioso, racial ou de outro tipo.

ARTIGO 3º

REGIMENTO

A Associação será regida por estes Estatutos, pela Carta de Princípios do Senado, e pelos Regulamentos e Regimentos Internos a serem aprovados em Assembleia-Geral.

ARTIGO 4º

OBJECTIVOS

A Associação constitui-se com o fim de defender e congregar a classe Profissional dos Gestores nas suas várias áreas técnicas e científicas bem como potenciar o Empreendedorismo e a Sustentabilidade do tecido empresarial possibilitando a todos os empreendedores com âmbito social, quer sejam estes individuais ou colectivos de capitais privados ou públicos, a usufruir de serviços de acessória, consultoria e outros de forma tendencialmente gratuita.

  1. A associação tem por objectivos principais: Promover e defender o bem-estar e o desenvolvimento sustentado da comunidade envolvente, com especial enfoque para aquelas populações que mais necessitem, através de criação, manutenção e gestão de estruturas de apoio, de carácter social, que contribuam para uma maior integração, valorização e inclusão do cidadão, em todas as esferas da sua vida pessoal, familiar e especificamente no profissional com apoio e fomento do Empreendedorismo de razão social.
  2. Gestores
    • Defender dignificar e prestigiar todos os profissionais de Gestão.
    • Zelar pelo respeito dos princípios éticos e deontológicos e defender os interesses, direitos e prerrogativas dos seus membros;
    • Promover e contribuir para o aperfeiçoamento e formação profissional dos seus membros, designadamente através da organização de ações e programas de formação profissional, cursos, colóquios e congressos;
    • Definir normas e regulamentos técnicos de atuação profissional, dentro da associação;
    • Representar os Gestores perante quaisquer entidades públicas ou privadas;
    • Organizar e manter atualizado dos cadastros dos Gestores certificados;
    • Certificar, sempre que lhe seja solicitado, que os Gestores se encontram no pleno exercício dos seus direitos;
    • Organizar e regulamentar os estágios de voluntariado dos Gestores;
    • Promover, regulamentar e dirigir os exames de candidatos a Gestores certificados;
    • Colaborar com quaisquer entidades, nacionais ou estrangeiras, no fomento e realização de estudos, investigação e trabalhos que visem o aperfeiçoamento do empreendedorismo local e social;
    • Promover a publicação de um boletim, jornal ou revista, com objetivos de prestar informação atualizada nas áreas técnica, científica e cultural do empreendedorismo local e social;
    • Propor às entidades legalmente competentes medidas relativas à defesa do exercício da atividade profissional dos Gestores certificados e dos seus interesses profissionais e participar na elaboração da legislação relativa aos mesmos;
    • Estabelecer princípios e normas de ética e deontologia profissional;
    • Implementar, organizar e executar sistemas de verificação da qualidade dos serviços prestados por Gestores;
    • Conceber, organizar e executar, para os seus membros, sistemas de formação profissional obrigatória;
    • Criar colégios de especialidade, organizar o seu funcionamento e regulamentar o acesso aos mesmos pelos membros da Associação;
    • Exercer as demais funções que resultem do presente estatuto ou de outras disposições legais.
  3. Empreendedores
    • Fomentar e apoiar o empreendedorismo Local e Social;
    • Com especial enfoque na promoção e responsabilização dos empreendedores para sustentabilidade social e ambiental;
    • Promover e contribuir para o aperfeiçoamento e formação profissional dos seus membros, designadamente através da organização de ações e programas de formação profissional, cursos, colóquios e congressos;
    • Promover o fomento do empreendedorismo local e social junto da sociedade;
    • Promover instrumentos de facilitação do acesso e do desenvolvimento à atividade empresarial local e social, nomeadamente através de mecanismos de consultadoria e apoio a gestão;
    • Dinamizar projetos de empreendedorismo local e social, através de eventos de promoção e divulgação;
    • Defender os interesses dos empreendedores locais e sociais;
    • Promover a formação profissional dos seus membros e da comunidade envolvente para uma melhor integração e relacionamento;
    • Fomentar o intercâmbio de experiências e a troca de informações;
    • Promover a internacionalização dos projetos dos associados;
    • Criar uma força dialogante junto dos organismos oficiais, governamentais, económicos, sociais e culturais;
    • Congregar em seu torno grupos ou organizações formais ou informais, com objetivos semelhantes, de modo a incrementar e orientar a sua atividade.
    • Fomentar e apoiar o empreendedorismo feminino promover a paridade e integração de todos no mondo do trabalho independentemente de género, credo ou condição;
    • Promover e defender o bem-estar e o desenvolvimento sustentado da população e principalmente daqueles que mais necessitam, através de criação, manutenção e gestão de estruturas de apoio, de carácter social, que contribuam para uma maior integração, valorização e inclusão do cidadão, em todas as esferas da sua vida pessoal, familiar e profissional e especificamente no apoio a mulheres e suas família;
    • Apoiar as crianças e jovens, apoiar à família, apoiar à integração social e comunitária, proteção dos cidadãos em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho;
    • Desenvolver ações com os seguintes objetivos: Prevenir, acolher, encaminhar e apoiar, através da promoção de estratégias integradas de intervenção, nas áreas da saúde, educação, formação profissional, cultura e lazer: indivíduos e famílias em situação extrema de desigualdade, precariedade e vulnerabilidade social, de jovens em risco, jovens e adultos com problemáticas específicas, que se encontrem em risco emocional ou social, ou outras situações que venham a ser diagnosticadas como extremamente vulneráveis e incapacitantes e venham a ser objeto de intervenção da associação, que para o efeito, se propõe desenvolver ações para sua preparação para o empreendedorismo nomeadamente:
  4. Apoio a crianças e jovens;
  5. Apoio à família;
  6. Apoio à integração social e comunitária;
  7. Proteção dos cidadãos em todas as situações de falta ou diminuição de meios de subsistência ou de capacidade para o trabalho;
  8. Educação e formação profissional dos cidadãos;
  9. Promover a saúde e bem-estar no trabalho para os cidadãos;
  10. Promover o trabalho em parceria e em rede.

e-mail: geral@angelss.org